4 Tipos de Pisos para seu apartamento: Piso Vinílico, Porcelanato, Mármore e Granito

Um dos maiores desafios da obra é acertar na escolha dos pisos. Escolher o revestimento ideal para seu apartamento ou casa é uma tarefa difícil, pois há muitas possibilidades no mercado de construção e isso acaba deixando os consumidores em dúvida sobre quais peças usar no revestimento e acabamento.

As opções de tipos de pisos são variadas. Existem vários modelos, cada um com diferentes funções, aparências diversas, cores e materiais diferentes. A escolha vai depender do gosto e como você irá combiná-los. Mas, afinal, quais são as vantagens e desvantagens de cada material e qual é aquele que se adapta melhor ao seu apartamento? Veja quatro dicas para acertar na escolha desses pisos para cada ambiente.

Piso Vinílico

Ed. Pitágoras – piso vinílico suíte máster

O piso vinílico é o queridinho do momento. Resistente, ele se mantém agradável sob qualquer temperatura – não é gelado no inverno e nem contribui para a sensação de calor no verão. Ele é muito requisitado, além de ser feito de materiais recicláveis como o PVC e minerais é uma ótima opção sustentável para quem pretende substituir os pisos de madeira. As principais características do piso vinílico são sua resistência, alta durabilidade e fácil manutenção, visto que um pano úmido já é o suficiente para limpar. O material não mancha, é antialérgico e tem diversas cores e formatos. A instalação é fácil e rápida e a superfície precisa estar uniforme e limpa para sua aplicação. É muito simples e pode ser feita direto sobre o piso antigo, com algumas condições. Para apartamentos é uma ótima opção, pois não faz barulho ao andar, evitando o incômodo aos vizinhos.

Pode ser aplicado em ambientes fechados e cobertos, de casas, escritórios e ambientes corporativos. O piso não é recomendado para áreas externas, úmidas ou que tenham muito contato com água, como por exemplo, o banheiro. Ele conta com um ótimo desempenho acústico e características térmicas que agregam temperaturas agradáveis aos ambientes. Também permite a personalização e inovação das peças com uma decoração diferenciada pelo material utilizado. A limpeza é simples e não requer o uso de muitos produtos. Vale lembrar que ele reage à luz, efeito que deixa a peça com maior aparência orgânica, ou seja, esse tipo de piso se assemelha visualmente a madeira comum.

Dicas de conservação do Piso Vinílico:

  • Evite molhar demais esse tipo de piso, o excesso de água pode danificar o material;
  • Nada de arrastar muito os móveis – você pode deixar marcas e até mesmo rasgar;
  • Sol direto e constante pode alterar as cores originais.

Porcelanato

Ed. Pitágoras – sala em porcelanato Portobello 60 x 120

O porcelanato é o mais usado pelos arquitetos e construtores, pois é um dos revestimentos mais populares nos projetos residenciais modernos. São vários os motivos: alta resistência à abrasão, durabilidade, grande variedade de tons e texturas. As marcas que fabricam este tipo de piso cerâmico inspira-se em outros elementos como pedra, madeira, cimento, metal, couro e tecido para formar uma gama de opções.

É o tipo mais conhecido e é facilmente é encontrado em diferentes cores, tamanhos e texturas, o que aumenta as possibilidades de acabamento. Estes se dividem em brilhantes, semi-brilhantes ou rugosos. O ponto negativo do brilhante é que ele tende a riscar mais fáceis e não deve ser colocado em áreas externas. Já nas áreas molhadas, como banhos, cozinha e lavanderia, os especialistas sugerem os padrões rugosos que são antiderrapantes.

Quanto aos tamanhos as peças mais visadas são as grandes. Os pisos grandes estão em alta, principalmente aquelas com medidas de 80 x 80 cm e 60 x 120 cm. Elas inovam as perspectivas de cada ambiente e são responsáveis por causar sensação de aconchego, principalmente quando o design aposta em cores suaves. Outra vantagem que está associada aos produtos maiores é o fato de não acumular tanta sujeira por causa do rejunte. Na hora de escolher o tamanho da peça, vale ficar atento aos recortes que terão de ser feitos para que elas se encaixem no cômodo escolhido – e também na perda de material que essas adaptações acarretam. É um piso resistente e versátil, que se adapta a muitos ambientes.

Dicas de conservação do Porcelanato:

  • Cuidado! A queda de objetos pesados pode quebrar ou danificar o piso;
  • Não use ceras e produtos químicos agressivos;
  • Na hora da limpeza, prefira vassouras de pelo macio e fique atento aos bons cuidados do rejunte.

Mármore

Ed. Pitágoras – suíte máster em Preto Semi-absoluto e Carrara Nacional

O mármore é uma peça que se destaca na arquitetura e na decoração desde sempre, nunca sai de moda! É talvez o que possui o preço mais elevado entre os pisos aqui citados. Quanto mais liso e claro for o mármore, maior o seu preço, pois são mais raros. Porém basta dar uma olhada para ver sua capacidade de aprimorar o ambiente e sofisticar a decoração.

Possui uma grande variedade de cores e formatos e seus traços combinam muito bem com espaços como living, cozinha e banheiro. Os mármores são pedras lindas pelos veios, cores, poros, por isso, são indicadas para revestimentos de áreas internas (hall, living room, sala de estar, lareiras), qualquer tipo de área que não seja especificamente área de trabalho (cozinha, área de serviço, garagem). Mas vale lembrar que nas áreas molhadas o melhor a  fazer é usar o mármore em sua forma bruta, para que o material não fique escorregadio quando entrar em contato com a água.

É um revestimento extremamente nobre e elegante. Quando a sua instalação é bem realizada, praticamente não se vê a junção entre uma peça e outra. Embora seja uma pedra derivada de um mineral nobre o mármore é menos resistente que o granito e que o porcelanato. Os acabamentos em mármore normalmente custam caro. O investimento, porém, vale muito a pena se levarmos em consideração que eles agregam beleza aos espaços e são duráveis e atemporais, já que nunca saem de moda.

Hoje em dia, a tendência é que o mármore seja adotado não só em banheiros ou cozinhas, mas que conquiste também todos os outros cômodos da casa. A clássica aplicação em pisos e bancadas convive hoje com o uso de objetos decorativos, móveis, paredes e fachadas do material. Essas peças são requintadas, e a sua estética clássica é adequada para diferentes ambientes e decorações. Por essas e outras, é preciso cuidar bem dos seus pisos e bancadas para conservá-los bonitos por muito mais tempo.

Dicas de conservação do Mármore:

  • Jamais remova sujeiras com objetos cortantes ou pontiagudos; eles podem danificar permanentemente a sua pedra;
  • Não use produtos abrasivos ou com princípio ativo forte, tais como água sanitária, amoníaco, soda cáustica, querosene, etc;
  • Na hora da limpeza, sugerimos que sejam lavados com detergente próprio (de preferência neutro) para retirada de gorduras e impurezas, podendo depois se aplicar produto impermeabilizante e, por último, cera apropriada.

Granito

Ed. Pitágoras – escada cobertura em Café Imperial

Assim como o mármore, o granito é uma rocha mineral natural composta por Quartzo, Feldspato e Mica. Porém, a diferença marcante é que o mármore tem visual mais suave, com veios na pedra menos marcados, de aparência mais delicada, enquanto o granito tem aspecto mais “granulado”, ou seja, com muitos pontinhos visíveis na pedra. Ele, com sua beleza mais sutil é a pedra ideal para esses ambientes “brutos”. O preço elevado compensa por conta da facilidade para limpar, pois depende apenas de água e produtos para higienização.

Existem vários tipos de granito, diferentes formatos, cores e desenhos – variedade que facilita o seu uso nos cômodos. É um material natural cujos destaques são sua resistência e durabilidade e esse material pode ser instalado em ambientes frios, como cozinha e banheiro e também em locais mais aconchegantes, como a sala de estar.

Dicas de conservação do piso Granito:

  • Cuidado com refrigerantes, óleos em geral, vinho, ferrugem, produtos com corantes fortes, pois podem manchar sua pedra até de forma irreversível.
  • Na limpeza, deve-se  utilizar apenas pano úmido e, se necessário, detergente neutro incolor e não se deve aplicar nenhum tipo de removedor químico, para não causar manchas na pedra;
  • Devem ser limpos assim que possível, pois a areia que esta no chão pode vir a arranhar o material com o tráfego de pessoas.

Atentando à todos esses quesitos de tendência e sofisticação, nós da Borgesi Engenharia também utilizamos estes pisos em nossos empreendimentos. O Edifício Pitágoras é um projeto inovador, moderno, inteligente e com acabamento padrão alto luxo. As nossas unidades contam com piso em porcelanato 60 x 120 cm na sala e circulação interna.

Para garantir conforto, charme e temperatura agradáveis no ambiente a escolha para os quartos foi o piso vinílico de 3mm de espessura da marca Episo. Nos banhos das suítes e semi suítes o piso em porcelanato é de 60 x 60 cm, lavatórios com bancadas e nichos de dentro do Box em granito Branco Marfim. Já na suíte máster os lavatórios com bancadas e nichos são no mármore Carrara Nacional e o piso em granito Preto Semi-absoluto.

Na cozinha também é utilizado o porcelanato de tamanho 60 x 120 cm e pia com bancada em granito Preto Semi-absoluto. Nas varandas gourmet foi instalado o granito Marrom Absoluto.

Nas áreas privativas e coberturas o piso das áreas externas são em porcelanato rústico 60 x 60 cm. Este piso é ideal para essas áreas pois pode ser usado em ambientes internos mas é mais funcional em espaços externos como área de piscina,  lavanderia, varandas e locais próximos aos decks e jardins. Sua grande vantagem é sua textura mais rugosa, logo, antiderrapante. Na cobertura utiliza-se além do granito preto Semi-absoluto nas bancadas, o granito Café Imperial na escada e no balcão em Ilha da área gourmet externa.

Venham então conhecer nosso alto padrão de acabamento e todos esses materiais nobres já instalados nos apartamentos do Ed. Pitágoras. Respeitamos e valorizamos nossos clientes com produtos e serviços da mais alta excelência, duráveis e de extremo bom gosto. Esse é o nosso jeito de construir e é assim que a Construtora Borgesi acredita que irá atender o sonho de moradia de nossos clientes!

A importância do paisagismo em edifícios

Jardim

O Jardim é um espaço que valoriza muito seu imóvel, seja pela beleza, ou pela possibilidade de passar um tempo em contato com a natureza sem sair de casa. E não importa se o seu espaço é pequeno, mesmo um jardim simples, já pode proporcionar bons momentos ao ar livre. Neste artigo vamos apresentar algumas dicas para ajudar a você compreender melhor o que de fato é paisagismo, jardinagem e cuidados que precisamos ter.  Vamos às dicas!

Seja em uma varanda, um quintal apertado ou em um edifício, a composição dos elementos de um jardim faz toda a diferença para o visual e a sensação de bem-estar em um espaço. Sempre que pensamos em montar uma casa ou apartamento, damos maior atenção aos móveis, aproveitamento do espaço, cores das paredes e design de objetos, mas muitas vezes nos esquecemos de um ponto simplesmente essencial de um projeto: paisagismo e jardinagem.

  • Diferença

Jardinagem ou paisagismo? Uma das maiores confusões que até mesmo arquitetos formados fazem é acreditar que os dois termos são sinônimos. Enquanto um se ocupa em produzir jardins, o outro procura produzir espaços funcionais, úteis, eficientes e tecnicamente viáveis (usando a jardinagem eventualmente como estratégia para obter tais resultados).

No paisagismo residencial é que se costuma ocorrer muita confusão entre o que é jardinagem e o que é paisagismo. Pingos-de-ouro ao longo dos caminhos, buchinhos e agaves junto aos muros não costumam ser nada além de simples jardinagem – uma das ferramentas usadas no paisagismo. Já a correta definição dos caminhos, acessos, tipos de pisos, traçado do muro, funções de cada área do quintal e definição das espécies vegetais segundo o uso ali esperado formam um conjunto de itens bastante importantes em projetos de paisagismo residencial de fato.

Paisagismo em Edifícios

Engana-se quem pensa que o paisagismo se restringe ao plantio de algumas espécies de plantas e que servem apenas para decorar. Tal tipo de decoração serve para dar um toque especial à construção. Ele aproxima as pessoas da natureza e deixa o ambiente mais agradável. Além disso, uma pesquisa realizada em 2011, pela Husqvarna, empresa sueca de equipamentos de jardinagem, mostrou que a valorização média de um imóvel com áreas verdes bem cuidadas chegou a 16%.

Essa pesquisa revela uma tendência forte em investir nas áreas verdes, pois antigamente as pessoas substituíam os jardins por calçadas, acreditando na praticidade. Com isso, os espaços verdes diminuíam. Hoje, a situação mudou e um arquiteto paisagista está sendo cada vez mais valorizado e participando da construção de um empreendimento desde às primeiras fases. Ele analisa a melhor posição do sol da manhã para a piscina, por exemplo, é ele também quem define a melhor posição de uma praça de lazer e de uma quadra de esportes.

  • Referências

Inicialmente, escolha com critério a empresa que fará as obras no jardim. Na hora de procurar um profissional para fazer o serviço, fique atento. Procure indicações, conheça trabalhos anteriores e procure profissionais habilitados. Isso é importante, pois um trabalho mal-
feito pode gerar problemas ao edifício ou à casa. Primeiro, peça o mesmo orçamento para diversas empresas (por exemplo: troca de grama e execução de um canteiro de flores). Com o pedido feito de forma idêntica, pode-se avaliar quem tem o melhor preço. Outra idéia é conversar com o paisagista ou o responsável pelos serviços. Procure saber da sua formação e se ele é filiado a alguma instituição ou associação de classe (como a Associação Nacional de Paisagismo ou de seu estado).

  • Tamanhos

O segundo passo a se decidir é em relação a área que será dedicada a jardinagem. Por isso, lembre-se que quanto maior o espaço verde, mais tempo será necessário para a manutenção.

Fachada jardim

  • Tipos de Plantas

A decisão das plantas deve ser de acordo com o seu gosto pessoal, mas você também deve considerar pontos como exposição ou não ao sol, umidade do local, tamanho e manutenção. Por exemplo, se a ideia é ter um jardim bem florido é preciso muita dedicação, mas se você quer plantas, leve em conta que árvores grandes não ficam bem em pequenos espaços, por isso os arbustos são ideais. Ao escolher as plantas, deve-se atentar para os aspectos ambientais, como profundidade do solo e recursos naturais disponíveis (água, luz, temperatura, vento, etc.). Plantas mais velhas e maiores são mais caras mas, em compensação, mais cedo oferecem um jardim cheio.

Tipos de plantas para jardim externo edifício

Use e abuse de plantas adaptadas à região e às condições climáticas, que dão menos problemas de doenças e manutenção. Já algumas espécies, apesar da moda, não são indicadas para jardins de condomínios. É o caso do ficus benjamina, das chefleras e das brassaias. Apesar de bonitas, de crescerem rápido e darem pouca manutenção, elas enraízam nos encanamentos, entupindo-os; abrem fendas em lajes, destroem rodapés e causam sérios problemas de infiltração de água.

  • Trate o solo

Antes de plantar, verifique as condições do solo. Caso a terra não seja fértil, é necessário nutrir a área, e para isso um profissional da área de jardinagem é essencial, caso contrário você pode matar as plantinhas com falta ou excesso de adubação. Devemos observar também que existem diferenças importantes na elaboração de jardins residenciais e de condomínios. Nas residências, geralmente se trabalha sobre o terreno natural, e nos condomínios, principalmente os verticais, o projeto é desenvolvido sobre laje, a qual geralmente serve de cobertura para as garagens, nos subsolos. Isso necessita de cuidados especiais, como a impermeabilização dessas lajes, a qual deve ser feita com manta asfáltica, e sempre com a consultoria de empresa especializada.

Paisagismo Frontal

Além disso, temos que tomar cuidados quanto às espécies escolhidas para a composição dos jardins, principalmente com relação ao porte (muitas vezes os espaços são pequenos), às raízes (para que a impermeabilização não sofra danos), e à insolação (importante para o desenvolvimento das espécies), pois raízes de árvores plantadas muito próximas à uma construção pode gerar danos aos alicerces ou tubulações. Outros problemas são os entupimentos de calhas, riscos com o telhado e à fiação dos postes de iluminação. Sendo assim, é interessante que haja a consultoria de profissional qualificado, seja ele, um arquiteto ou um paisagista.

  • Itens decorativos

Um belo jardim é capaz de valorizar a fachada, transformando a entrada dos edifícios em áreas mais aconchegantes e descontraídas. O jardim faz com que tanto os moradores, como visitantes, sejam bem recebidos no local. Afinal, é na área verde da nossa residência onde procuramos deixar o estresse e as preocupações de lado, e nos permitimos relaxar, aproveitar o momento e recuperar as energias após um longo dia. E no projeto de paisagem de um edifício, o importante é garantir que todas as áreas livres tenham algum uso ou função, nem que este seja meditação e contemplação.

Para criar uma interação entre natureza e convivência, vários materiais podem ser empregados. Invista não só em plantas e flores, mas também em itens para compor o jardim, como cascas de árvores, troncos, correntes, pedras, cadeiras, bancos e redes, ou seja, materiais e acessórios dos mais diversos, tendo uma preocupação estética e funcional (o que gera praticidade) direcionando a escolha das espécies de plantas e dos arranjos a serem adotados. Assim você vai ter um pequeno espaço aconchegante para aproveitar em meio a natureza.

Jardim frontal relaxante edifício

  • Custos e manutenção

Muitas vezes, o paisagismo se torna supérfluo pela impressão errônea de se tratar de um investimento alto, ao contrário da verdadeira realidade. O custo, geralmente, pode ser facilmente adaptado às condições dos moradores, sempre resultado de um diálogo entre proprietário e o arquiteto ou paisagista responsável pelo projeto.

Depois do jardim implantado com as plantas adequadas, é hora de pensar na manutenção. A sua periodicidade, geralmente, é proporcional ao tipo e tamanho do jardim e das espécies utilizadas. Não há regras e tudo deve ser baseado no projeto. Por exemplo, um jardim de plantas anuais, para estar sempre florido, exige troca frequente de mudas, a cada 2 meses, aproximadamente. É fundamental entregar a manutenção para um profissional preparado: há adubos específicos para cada ocasião e cada tipo de planta e remédios adequados para determinadas pragas.

Manutenção Jardim

Algumas plantas precisam de podas regulares. Outras, se podadas, são irremediavelmente prejudicadas. Portanto, uma manutenção adequada pode ser feita a cada quinze dias, um mês ou até dois meses. Tudo depende do tipo de vegetação que foi implantada e dos cuidados que elas necessitam.

Resumindo, ter um jardim em casa é uma excelente maneira de manter o contato com a natureza na sua forma mais bonita, harmonizando com o restante do ambiente e trazendo um local de meditação, beleza e tranquilidade para sua casa. O paisagismo pode ajudar a residência a ter uma relação mais amigável com o espaço público, fazendo transições espaciais mais simpáticas e convidativas. Ele também vai permitir que todo o espaço do quintal tenha uma função otimizando o espaço e valorizando o conjunto como um todo.

O paisagismo é super importante para as construções. Ele também é responsável em atrair o contato dos moradores com a fauna e a flora. Nós da Borgesi engenharia nos preocupamos e investimos em projetos de paisagismo com este intuito e com foco na qualidade de vida dos moradores do condomínio. Seguindo a tendência dos projetos que priorizam os conceitos de funcionalidade e comodidade, o Edifício Pitágoras privilegia um enorme jardim frontal de 200 m² com um pequeno pomar, playground para as crianças e uma área gourmet integrada para passar aos usuários a boa impressão de um espaço trabalhado junto a natureza.

Ed. Pitágoras - Perspectiva Espaço lazer

Entre em contato e saiba mais sobre as nossas unidades!

Bairro Liberdade (Jaraguá): 7 motivos para morar na região da Pampulha

A região da Pampulha em Belo Horizonte foi uma das primeiras a serem habitadas na cidade. A cada dia, a região atrai os olhares de visitantes, investidores e futuros moradores que estão à procura de imóveis com elevado padrão e com ótima valorização, talvez numa das regiões com a melhor relação custo x benefício de Belo Horizonte. Nela está localizado o bairro Liberdade (Jaraguá) como o principal bairro para prédios de alto luxo no entorno da Pampulha.

Separamos algumas razões para morar nessa região tão valorizada da capital mineira. Confira!

1 – Principal Ponto Turístico de Belo Horizonte

 

Uma referência da Arquitetura Moderna Brasileira, o Conjunto Arquitetônico da Pampulha foi projetado por Oscar Niemeyer e idealizado pelo prefeito de Belo Horizonte na década de 40, Juscelino Kubitschek.

Viver na Pampulha é estar integrado ao verde, ao charme da lagoa e suas atrações, É morar com qualidade e bem estar numa região agora reconhecida mundialmente, pois em 2016 foi declarada como Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO se tornando o principal ponto turístico da cidade para uma apreciação imperdível para quem visita BH.

Sendo a maior área de lazer dos moradores de Belo Horizonte, as principais atrações turísticas da Lagoa da Pampulha são: o Museu de Arte Moderna (originalmente um cassino); a Igreja de São Francisco de Assis; a Casa Kubitscheck e a Casa do Baile. Nos arredores da Pampulha estão também o Ginásio Mineirinho e o Estádio Mineirão, o Zoológico, o Parque Ecológico da Pampulha, o Parque Guanabara e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

2 – Vizinhança Selecionada

A região da Pampulha conta com bairros como Bandeirantes, Ouro Preto, São Luiz, São José, Liberdade (Jaraguá), Dona Clara, Santa Rosa e vários outros que, dentre algumas semelhanças, são conhecidos por compartilharem um padrão social homogêneo com pequenas variações.

Nesses bairros não existem comunidades ou favelas expressivas dentro e ao redor deles, facilitando assim o surgimento de serviços e comércios com o foco específico no padrão do morador do bairro. Além disso melhora a questão da segurança pois diminui a criminalidade local oriunda dessas comunidades.

3 – Facilidade de acesso

As principais vias de acesso da região são: Linha Verde (Avenidas Antônio Carlos e Cristiano Machado com diversas estações do MOVE), Av. Carlos Luz (Catalão), Av. Portugal e principalmente o Anel Rodoviário que liga a maioria das principais vias da região da Pampulha e de toda a capital. Conta também com estações de Metrô como a Primeiro de Maio e a do São Gabriel que faz a interligação com várias linhas de ônibus do Move. A Estação Pampulha distribui os usuários de ônibus à diversas rotas ao longo da Linha Verde.

Por esses e por vários outros motivos, essa região de BH atrai os olhos não somente dos moradores mas também de futuros residentes e visitantes, além de ser um espaço muito estratégico em termos de acessibilidade.

4 – Proximidade de Aeroportos

Além das facilidades de acesso ao bairro Liberdade (Jaraguá), a região da Pampulha ainda conta com uma grande vantagem que é a de estar próxima aos principais Aeroportos de Belo Horizonte.

A região possui dois aeroportos estratégicos. Um deles inclusive, o aeroporto de Belo Horizonte / Pampulha – Carlos Drummond de Andrade, está dentro dos limites da região e apesar de não ser o maior é bastante conhecido e útil para vôos locais.

O outro é o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte/Confins – Tancredo Neves, está localizado entre os municípios de Confins e Lagoa Santa, na região metropolitana de BH, que atende a grande maioria dos vôos nacionais e todos os destinos internacionais. Já a distância entre o bairro Liberdade (Jaraguá) e o aeroporto de Confins é de aproximadamente 32 km pela rodovia MG-010 (também chamada de Linha Verde) com um tempo médio de apenas 25 minutos. Por estar próximo facilita a locomoção de turistas e pessoas de negócios que necessitam constantemente desse tipo de transporte.

Veja aqui um mapa com a localização dos aeroportos de Belo Horizonte.

5 –Atrativos para o Bem Estar e Qualidade de Vida

Outro aspecto positivo do Bairro Liberdade (Jaraguá) é a qualidade de vida, ponto que favorece ainda mais a região. Lugar tranqüilo e agradável beneficiado por estar situado dentro da região da Pampulha que engloba vários locais visitados pelos mineiros e turistas. Naturalmente já desperta o interesse dos usuários pela proximidade e diversidade de opções de lazer, entretenimento e serviços.

São inúmeros os atrativos para o bem estar e lazer, alguns pontos principais da região são: a Lagoa da Pampulha, a Igreja de São Francisco de Assis,  Estádio Mineirão,  Estádio Mineirinho, Museu de Arte, Clubes Recreativos (tais como o PIC – Pampulha Iate Clube, AABB, Clube Belo Horizonte, Clube Libanês, Clube Sírio, Clube do Ipê, Iate Tênis Clube e Jaraguá Country Club), parques (Guanabara e o Ecológico), Shoppings, bares, restaurantes, e muitos outros lugares para a sua comodidade. Todos ao redor da Orla da Lagoa da Pampulha que é o destino favorito de quem valoriza a prática de atividades físicas ao ar livre como corridas, caminhadas e andar de bike, além de conter lazer para toda a família, transformando-a em um local que mistura e integra as áreas residenciais com os espaços públicos de lazer e cultura.

Como você pode perceber, inúmeros detalhes garantem ao local o título de uma das regiões com melhor qualidade de vida da capital mineira. Isso porque ela tem localização privilegiada e oferece aos moradores conforto, bem estar, comodidade, luxo e segurança. Assim se torna uma ótima opção para a aquisição de imóveis, seja para moradia ou para investimentos.

 

6 –Trabalho, Serviços e Estudos na mesma região 

Falando em qualidade de vida, é essencial para evitar o stress do dia-a-dia estar perto do que a gente gosta e do que a gente precisa.

A região é predominantemente residencial por natureza com muitas casas e apartamentos de alto luxo. Mas, em razão da proximidade com os aeroportos e do acesso fácil às vias principais e ao anel rodoviário, várias grandes empresas também se fixaram na região abrindo oportunidades de trabalho. A região é auto suficiente por possuir ótimo comércio local e uma série de estabelecimentos que são essenciais de se ter por perto no seu dia-a-dia, como padarias, restaurantes, drogarias, supermercados, agências bancárias, academias, shoppings, bares, salões de beleza, etc.

Hoje abriga ótimas Escolas Infantis e de Ensino Médio, Centros Universitários como a Universidade de Alfenas (Unifenas) e Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Centros de Saúde próximo às suas imediações e também o Centro Administrativo de Minas Gerais. Tudo isso faze parte de toda essa infra estrutura pertinente ao bairro Liberdade (Jaraguá) e região da Pampulha.

O padrão desses bairros é bastante semelhante ao da região Sul, o que torna uma excelente opção para quem gosta da região da Pampulha.

 

7 – Melhor relação Custo x Benefício

Morar bem hoje em dia é um privilégio. Imagine morar pertinho de lugares tão agradáveis para um fim de semana, ter acesso à um número considerável de bons estabelecimentos comerciais, às principais vias da cidade e poder desfrutar de uma região agradável e acolhedora. Assim é o Liberdade, bairro nobre da região da Pampulha em  Belo Horizonte, com uma população estimada de 4 mil habitantes e uma das melhores localizações de toda a capital.

Imóveis de alto luxo são, invariavelmente, construídos nessa região. Sejam eles casas luxuosas nos bairros Bandeirantes e São Luiz, sejam aptos de alto luxo no bairro Liberdade (Jaraguá), Ouro Preto e proximidades. Além de tudo, esse tipo de empreendimento atrai mais investimentos ao seu redor, o que agrega ainda mais valor ao bairro.

A região da Pampulha tem um custo x benefício especial por conter muitos atrativos como os citados acima, mas principalmente por possuir excelentes imóveis com muito valor agregado com valores por m² mais em conta do que a região central e zona sul de BH. Assim os clientes interessados na Pampulha poderão comprar imóveis maiores ou melhores com o mesmo valor que pagariam nas outras regiões já supervalorizadas da capital.

Caso você esteja procurando um ótimo lugar para viver, com excelentes imóveis, próximo de tudo que precisa e ao mesmo tempo onde você possa se divertir, a região da Pampulha é uma ótima opção. Não deixe de visitar o Ed. Pitágoras pois a Borgesi Engenharia oferece o que tem de melhor na região.
Sua família merece morar bem!